CDVHS participa do II Intercâmbio Juventudes e Direito à Cidade

Intercâmbio reúne jovens de vários lugares do mundo para discutir direito à cidade. Foto: Raquel Vieira

Entre os dias 15 e 20 de julho  aconteceu  o II Intercâmbio Juventudes e Direito à Cidade reunindo participantes de diferentes cidades brasileiras, além de representantes da cidade La Paz ( Bolívia), Bruxelas ( Bélgica) e da Alemanha para troca de experiências sobre temas relacionados ao racismo, direito à terra e moradia, direito à alimentação,  políticas para as juventudes e orçamento público através de rodas de conversas, vivências culturais e oficinas. 

O que é Intercâmbio?

 A proposta de intercâmbio surgiu quando representantes de organizações apoiadas por MISEREOR  decidiram discutir sobre como as juventudes que participam das organizações discutem e vivenciam o direito à cidade.  O objetivo é encontrar estratégias de fortalecimento das iniciativas desenvolvidas pelos jovens, bem como ações que são realizadas em parceria com o público juvenil. O I intercâmbio aconteceu em março de 2019 em Recife.

Mística de apresentação dos/as participantes: Símbolos ” Juventudes nas cidades”. Foto Raquel Vieira

Percursos do II Intercâmbio

Logo no primeiro dia,  participantes se  apresentaram a partir de um símbolo representando “Juventudes nas cidades”, compartilhando vivências, sentimentos e desejos sobre os desafios e as potencialidades das juventudes no contexto urbano.  O momento foi conduzido por Lany Maria, ativista e educadora social do CDVHS, após todas as apresentações Raquel Vieira, fotógrafa e pesquisadora convidou todes a falar em uma só voz que “ as juventudes floresçam  como as flores e voem como as borboletas”. A manhã  seguiu com a apresentação das lutas e conquistas do Grande Bom Jardim pela coordenadora Lúcia Albuquerque.  

A programação seguiu com a visita à comunidade Nova Canudos, participantes tiveram a oportunidade de conhecer o Centro de Cidadania e Valorização Humana e o Posto de Saúde Abner Cavalcante apresentados pela líder comunitária Raely Pereira e por adolescentes dos Grupos Invenções das Crianças de Nova Canudos/ Raízes do Bom Jardim  que falaram sobre direito à moradia, educação e lazer através da dinâmica casa, morador, terremoto.  Outro equipamento resultado da luta popular visitado pelo grupo foi o Centro Cultural Canindezinho.

Caminhada pela comunidade Nova Canudos

A tarde de sexta-feira também foi de visita a espaços de lutas e conquistas, a visita guiada ao Centro Cultural Bom Jardim encantou a todos pelas artes espalhadas pelo equipamento. Após a visita, foi a vez da comunidade Marrocos ser apresentada, recebidos/as por adolescentes integrantes do projeto Vivo Cidadania, o grupo conheceu as dificuldades e os sonhos de meninas e meninos que com alegria e entusiasmo ainda mostraram a arte de soltar pipas. 

Pipaço na comunidade Marrocos.
Visita ao Centro Cultural Bom Jardim

No sábado, dia 16 de julho, o grupo refletiu sobre temas que atravessam o acesso ou não ao direito à cidade. Representantes das organizações apresentaram e instigaram discussões sobre temáticas relacionadas ao racismo, políticas públicas, direito à terra, moradia e alimentação de qualidade.  Após as discussões, já na parte da tarde, o grupo participou de uma oficina criativa para produção de 8 estandartes com a temática “ Juventudes e Direito à Cidade”. Após a produção e apresentação de cada estandarte, foi sorteado entre as 8 organizações presentes .

No sábado tivemos a noite cultural em parceria com o Centro Cultural Bom Jardim, com o show do Bloco Zé Almir e apresentação junina do Grupo Pequeninos Juninos. No domingo, 17 de julho, foi realizada a avaliação do Intercâmbio, com a facilitação da assessora Cristinalva. E na parte da tarde, o grupo foi à Praia de Iracema. 

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 66b189ef-64fb-4d55-a63a-83f7bd9b088f.jpeg
Visita à Unidade Básica de Saúde Abner Cavalcante, fruto da luta popular.

Nos dia 19 de julho aconteceu a oficina de lamb na comunidade Marrocos junto com adolescentes do projeto Vivo Cidadania e dos educadores Cassiane Nascimento e Nicolas.  E no dia 20 de julho a gravação de vídeos com adolescentes  do projeto Raízes do Bom Jardim.

 Organizações presentes no intercâmbio.

  • Centro de Defesa da Vida Herbert de Souza- Fortaleza
  • Centro Dom Helder Câmara de Estudos e Ação Social-
  • CENDHEC- Recife
  • Fundação Margarida Maria Alves- João Pessoa
  • Serviço de Educação Popular- SEDUP- Guarabira
  • CAIS- Centro de Assessoria e Apoio a Iniciativas Sociais- São Paulo
  • CAIS- Centro de Assessoria e Apoio a Iniciativas Sociais- Salvador
  •  Periferia .  Bruxelas
  • -Cosecha Colectiva- La Paz
  • Raízes do Bom Jardim
  • Invenções das Crianças de Nova Canudos
  • Centro Cultural Bom Jardim
  • Centro de Cidadania e Valorização Humana
  • Centro Cultural Canindezinho



1 comentário em “CDVHS participa do II Intercâmbio Juventudes e Direito à Cidade”

  1. This is the perfect blog for anybody who wants to find out about this topic. You know a whole lot its almost hard to argue with you (not that I actually would want toÖHaHa). You certainly put a fresh spin on a topic thats been written about for a long time. Excellent stuff, just wonderful!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *