ARTICULAÇÃO DE PESQUISA NO GRANDE BOM JARDIM TEM ESCOLAS DO TERRITÓRIO COMO FOCO, REUNIÃO COM A SEDUC FIRMA COOPERAÇÃO.

O Centro de Defesa da Vida Herbert de Souza (CDVHS), realizou na última quinta-feira, 23 de junho, uma reunião com a Secretaria da Educação do Ceará (SEDUC), sob a representação da secretária executiva do ensino médio e profissional, Jucineide Fernandes. Para o encontro, participaram também Felipe de Souza, coordenador de projetos socioeducacionais do Instituto Unibanco no Ceará; Vitória Maria Cunha, Coordenadora da Superintendência das escolas estaduais de Fortaleza (SEFOR 3) e a Articuladora da SEFOR 3, Deusijane Borges de Oliveira, para apresentação da pesquisa sobre os efeitos psicossociais da violência no contexto das comunidades escolares do Grande Bom Jardim.

Contexto da Pesquisa

A pesquisa é uma realização do CDVHS, articulada pela coordenadora executiva Lucia Albuquerque e dirigida por uma equipe multidisciplinar composta por Caio Feitosa (Associado ao CDVHS, Sociólogo e Coordenador da Pesquisa), Cassiane Nascimento (Educadora Social e Pesquisadora) e Ingrid Rabelo (Assistente Social e Assessora de Juventudes), junto ao Grupo de Pesquisas e Intervenções sobre Violência, Exclusão Social e Subjetivação (VIESES) e ao Laboratório de Estudos da Violência (LEV), ambos vinculados à Universidade Federal do Ceará (UFC). As ações de campo serão desenvolvidas no segundo semestre de 2022, em 12 unidades escolares estaduais da região do Grande Bom Jardim (Bom Jardim, Canindezinho, Granja Portugal, Granja Lisboa e Siqueira).

Pensando a educação como principal meio de enfrentamento ao cenário de violência urbana que assola as comunidades do  GBJ, o Centro de Defesa da Vida Herbert de Souza, referência de espaço que fomenta práticas pedagógicas descentralizadas, vem desenvolvendo múltiplos processos formativos junto à comunidade, sobretudo, com as juventudes da região. 

Tendo em vista ações que possam ser de grande valor para o desenvolvimento do território, falar em educação é sempre um desafio, principalmente, em bairros marginalizados e impactados pelas desigualdades sociais, como é o caso do Grande Bom Jardim. Diante do cenário de crescente violência, pontuou-se a necessidade de compreender as dinâmicas e consequências desse problema social para a comunidade, especialmente nas questões de acesso e permanência de jovens e adolescentes às escolas.

Parceria Interinstitucional

O encontro serviu para o alinhamento dos processos de desdobramentos da pesquisa, junto à SEDUC  e ao Unibanco. Foram abordadas questões acerca do material científico já desenvolvido, os métodos de instrumentalização e o cronograma de atividades a ser executado no próximo semestre, ainda no ano de 2022. A reunião possibilitou uma concessão por parte da Secretaria para acesso formalizado às escolas estaduais que abrangem o território, fortalecendo ações de fomento à pesquisa e articulação em rede com as comunidades escolares, visando a construção de indicadores que proporcionem a implementação de políticas públicas efetivas, de caráter contínuo e participativo.

Texto da Matéria: Por Cassiane Nascimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *