COVID-19: GRANDE BOM JARDIM ALCANÇA A MARCA DE QUASE 600 MORTES

Publicação 22/05/21 20:27; atualização 22/05/21 20:35

Sem controle de fronteiras, sem testagem em massa, sem investigação consistente de material genético, sem rastreamento de contatos e fluxo de segmento, isso seria inevitável, diz Comitê Popular de Fortaleza.

Situação Epidemiológica Território Grande Bom Jardim

Boletim Epidemiológico de Fortaleza (SMS) - 21 de Maio de 2021

O Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde de Fortaleza – SMS, nessa sexta-feira, dia 21 de maio, revelou que entre 30 de abril e 21 de maio, foram contabilizadas 43 novas mortes pela Covid-19 no território Grande Bom Jardim (GBJ). Somente nos últimos sete dias foram 14 mortes, chegando à taxa de mortalidade territorial de 266,7. Com isso, somente no bairro Granja Lisboa, a taxa ficou em 203,4 com 173 óbitos.

Já são 597 vidas perdidas e 10.719 casos confirmados acumulados no GBJ pela doença desde o início da pandemia. Nos últimos sete dias, foram registrados 248 novos casos confirmados no território Grande Bom Jardim.

A pandemia não acabou - variante indiana no Ceará

Ontem, dia 21, a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) divulgou comunicado oficial que recebeu, em 17 de maio de 2021, notificação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre um caso suspeito da variante indiana da Covid-19 (SARS-CoV-2 B.1.617), em Fortaleza. No dia seguinte, realizou visita técnica ao local de isolamento do viajante, com equipes técnicas da Vigilância Sanitária do Estado e do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), além de equipe de Epidemiologia do Município de Fortaleza.

No dia 9 de maio de 2021, um passageiro vindo da Índia desembarcou de avião na Capital cearense e seguiu direto para o isolamento preventivo, permanecendo sem sintomas. O homem, de 35 anos, trabalha no ramo marítimo e segue rígido protocolo da empresa. Ele teve resultado positivo para Covid-19, obtido por meio de dois exames RT-PCR nos dias 10 e 11 subsequentes. No dia 18 de maio, o viajante fez novo teste, que, desta vez, deu negativo para a doença. Ele permanece isolado em hotel que atende aos protocolos de biossegurança.

O passageiro viajou da Índia para Fortaleza acompanhado de um colega de empresa que fez exames nos dias 10 e 12 de maio, mas teve resultado negativo em ambos. O acompanhante também segue sem sintomas. A Sesa informou ainda por meio de nota, que monitora o isolamento do paciente e acompanha as análises dos exames e laudos laboratoriais para rastreio de variante por meio de vigilância genômica, feita pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com previsão de resultado até o fim deste mês.

Nesta semana também circulou nota técnica sobre possível circulação comunitária de cepa variante indiana (B.1.617) e testes em embarcados no Maranhão identificaram a cepa. Sem controle de fronteiras, sem testagem em massa, sem investigação consistente de material genético, sem rastreamento de contatos e fluxo de segmento, isso seria inevitável. O Comitê Popular considera extremamente grave o fato de termos quatro vezes mais casos na segunda onda, se comparado aos números registrados entre abril e maio de 2020, pelo simples entendimento que agora temos menos pessoas suscetíveis, em virtude da vacinação.

Números do Boletim Epidemiológico, por bairros, divulgado em 21 de maio:

Todos os 05 bairros do território GBJ tiveram perdas neste último período. Foram 14 mortes no período. Confira os números por bairro: 📍Bom Jardim (06) 📍Canindezinho (01) 📍Granja Lisboa (03) 📍Granja Portugal (03) 📍Siqueira (01)

O território GBJ teve um aumento de 248 novos casos confirmados, entre 14 e 21 de maio: 📌Bom Jardim (56) 📌Canindezinho (33) 📌Granja Lisboa (44) 📌Granja Portugal (73) 📌Siqueira (42)

Situação do Território do GBJ

Em 2020, no período de nove meses de pandemia, foram registradas 336 mortes pela Covid-19 no GBJ. Neste ano, em apenas quatro meses, o número já chegou a 261 óbitos. Para o Comitê Popular de Enfrentamento à Covid-19 no GBJ e demais Periferias de Fortaleza, ainda há uma considerável pressão por assistência nos postos do território e observados relatos de maior procura de usuários às unidades primárias em busca de atestados médicos para vacina. Em uma única unidade, cinco médicos pediram para sair em menos de 30 dias, entre 15 de abril e 13 de maio, indicador de problemas na gestão e de colapso da capacidade de atendimento. Conforme indicado pelo boletim, o pico nesta segunda onda deu-se em 14 de março, com comportamento de oscilações entre declínio e repiques entre fevereiro e abril.

A proporção de positividade dos exames da rede pública de RT-PCR foi de 30,5% no último período, um aumento em relação à semana anterior. Segundo a articulação, os efeitos do isolamento rígido têm se mostrado tardios, se comparado com os efeitos das restrições que ocorreram em maio de 2020.

O que é o Comitê Popular de Fortaleza?

O Comitê Popular de Enfrentamento à Covid19 no GBJ e demais Periferias de Fortaleza é uma iniciativa comunitária territorial de vigilância popular em saúde coletiva no contexto da pandemia, formado por 56 representações institucionais, tendo, atualmente, 79 pessoas integrantes. Participam também sacerdotes de várias identidades religiosas (padres, pais de santo, pastores), associações de moradores, lideranças comunitárias, profissionais da saúde como agentes comunitários de saúde, enfermeiro, médicos e pesquisadores. Acataram o plano de Enfrentamento do Comitê e são presenças nas reuniões: as Secretarias Regionais V e X, SMS, SDE, AGEFIS, SME, SEDUC, SECULT, CEPPIR, COPPIR, SDHDS, Mandato Gabriel Aguiar (PSOL), Mandata Nossa Cara (PSOL), mandato Guilherme Sampaio (PT), mandato Larissa Gaspar (PT), mandato Renato Roseno é Tempo de Resistência (PSOL), mandato Ronivaldo Maia (PT), Comissão DH da Assembleia Legislativa, Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Câmara de Vereadores de Fortaleza Frente Parlamentar em Defesa da Imunização contra a Covid-19 em Fortaleza e Fiocruz.

Serviço:

Reunião do Comitê Popular de Enfrentamento à Covid-19 de Fortaleza toda Segunda-feira, às 18h, via Google Meet.