COVID-19: UMA LUTA DOS MOVIMENTOS POPULARES POR PONTOS DE VACINAÇÃO NAS PERIFERIAS

Publicação 28/03/21 22:32; atualização 28/03/21 22:36

A Rede DLIS constituiu e está animando, desde abril de 2020, o Comitê Popular de Enfrentamento à Covid-19 no Grande Bom Jardim. A Rede e o Comitê trabalham no enfrentamento à segunda onda nas periferias da cidade, com experiência piloto a partir do Grande Bom Jardim. A ideia central é mitigar impactos, notadamente mais graves nas periferias da cidade. E além disso, buscar soluções que se adequem ao contexto socioeconômico dos moradores dos bairros da periferia de Fortaleza.

Vacina nas periferias! Vacina para todos!

PARCERIA COM FÓRUM MAIS JUSTIÇA

Ainda em fevereiro de 2021, a Rede DLIS animou e colaborou com o Fórum Justiça Ceará e movimentos populares com a escrita, a mobilização e a publicação da nota titulada NOTA PÚBLICA DO FÓRUM JUSTIÇA CEARÁ E MOVIMENTOS PERIFÉRICOS SOBRE A LOGÍSTICA OPERACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA COVID-19, EM FORTALEZA-CE. Com 81 subscrições, as entidades se posicionaram acerca dos esquemas logísticos-operacionais da vacinação da população idosa acima de 75 anos em Fortaleza. O documento foi entregue ao Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia e ao governador Camilo Santana (PT) pela Defensora Geral da Defensoria Pública do Estado do Ceará, Elizabeth Chagas.

PLANO DE ENFRENTAMENTO À PANDEMIA

O Comitê Popular construiu de forma comunitária e colaborativa com parceiros o Plano de Enfrentamento à Pandemia. Organizado pelos princípios: - A CIDADE É DESIGUAL; - DIÁLOGO INTERSETORIAL; - TRANSPARÊNCIA DAS INFORMAÇÕES SANITÁRIAS; - PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA.

A partir dessa estrutura, a Rede DLIS através do Comitê, elaborou o Plano de Demandas de Enfrentamento à Pandemia no GBJ e Periferias de Fortaleza. O documento é instrumento básico para o diálogo emergencial, efetivo e propositivo com o poder executivo e legislativo de Fortaleza e do Estado. Ele apresenta como estratégia, a criação do GRUPO DE TRABALHO INTERSETORIAL PARTICIPATIVO e indica 818 demandas de políticas públicas* organizadas nas linhas: - 01 – Ações urgentes e emergenciais diante da elevada curva de segunda onda; - 2 – Ações emergenciais e urgentes com foco em promover mudanças de comportamentos e de protocolos no Grande Bom Jardim e demais periferias de Fortaleza.

No último dia 18 de março de 2021, a defensora geral da Defensoria Pública do Estado do Ceará, Elizabeth Chagas, apresentou, em reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus, o Plano de Demandas elaborado pelo Comitê Popular, entregando o documento ao governador Camilo Santana (PT). "Levei a demanda na reunião com o Governador. Apresentei as solicitações do Bom Jardim agora a pouco. Falei pro Governador diretamente e coloquei no grupo [comitê estadual], conforme [o coletivo] pediu", disse a promotora sobre a ação.

LUTA POR VACINAÇÃO NA PERIFERIA

A quarta demanda da linha 1 do Plano de Demandas é:

O Comitê tem mantido uma agenda ordinária de reuniões remotas às segundas feiras com periodicidade semanal.

Nesta quarta, 24 de março de 2021, a SMS anunciou a capilarização do esquema de vacinação da população idosa abaixo dos 75 anos de idade às Unidades da Atenção Primária em Saúde (UAPS) e lotou 10 postos da CORES V no esquema de vacinação.

Destes 10 postos da CORES V, 05 são do território Grande Bom Jardim (vide lista abaixo). O esquema capilarizado de vacinação da Secretaria Municipal de Saúde continuará atuando SOMENTE por agendamento dos usuários, realizados junto ao cadastro da Secretaria Estadual de Saúde. (https://vacinacaocovid.saude.ce.gov.br) O cadastro municipal permanece válido. (https://vacineja.sepog.fortaleza.ce.gov.br).

LISTA DE POSTOS DE SAÚDE COM VACINAÇÃO NA REGIONAL V (CORES V):

UAPS que estarão abertas para vacinação dias 25, 27 e 28 de Março de 2021:

Nesses 05 postos localizados no Grande Bom Jardim, serão vacinados 400 idosos/dia por posto de saúde. Cada posto terá 4 salas de vacinação e só serão vacinados os cadastrados agendados. Os agendamentos são definidos por bloco de horas para não haver aglomeração e cada posto terá ronda tanto da guarda municipal como também da polícia militar.

"Vamos avançar e vacinar os idosos do GBJ", disse o Coordenador da Rede Municipal da Atenção Primária da SMS, Erlemus Soares, em resposta ao representante da articulação do Comitê Popular, em mensagem por aplicativo. Acreditamos que esta decisão da pasta é resultado da organização popular da Rede DLIS, por meio do Comitê Popular de Enfrentamento à covid-19 no GBJ.

PORTARIA DA PREFEITURA DE FORTALEZA ACIONA REDE SUS NA VACINAÇÃO

Uma outra vitória da pressão popular é a publicação no Diário Oficial desta quinta-feira, 25 de março de 2021, da portaria, nº 139/2021. Nela, o prefeito Sarto anuncia a "convocação dos Enfermeiros, Odontólogos, Técnicos de Enfermagem, Agentes Comunitários de Saúde e Auxiliares Administrativos da Atenção, Primária à Saúde, para colaborarem na vacinação contra a COVID-19".

O que o Comitê Emergencial e a Rede DLIS afirmam desde 7 de fevereiro, enfim é entendido pela gestão de Fortaleza: não é preciso inventar a roda, ela já existe e é modelo para o mundo. O Brasil tem a mais ramificada e efetiva rede de vacinação do mundo. Com os trabalhadores da saúde da atenção primária do SUS, estrutura com 42 mil unidades básicas de saúde, 44 mil equipes de Saúde da Família e 1.229 equipes de Atenção Primária atuando no território nacional. Fortaleza tem 116 postos de saúde. Isso é dignidade e eficiência operacional. E, com o décimo lote, recebido no último dia 20/03/21, o Ceará soma 1.175.250 doses recebidas, com capacidade de imunizar 587.625 cearenses.

Seguimos na luta e alertas! Vacina pras Periferias Já!

DOCUMENTO DE DEMANDAS DO COMITÊ POPULAR DE ENFRENTAMENTO À COVID 19:

O documento com as demandas pode ser encontrado através do link.