PROFESSOR EDUARDO MACHADO ESCREVE ARTIGO SOBRE DESAFIO DA COVID19 NO GRANDE BOM JARDIM

Publicação 01/03/21 10:20; atualização 01/03/21 10:23

No dia 01 de março de 2021 o Comitê Popular de Enfrentamento à Covid-19 no Grande Bom Jardim realizará reunião para definir prioridades e ações imediatas e de médio e longo prazo para garantir o enfrentamento à Covid-19 e o direito à saúde no território. Espera-se a presença do Governo do Ceará e da Prefeitura de Fortaleza.

Comitê Popular realiza reunião virtual hoje!

GRANDE BOM JARDIM VIVE MOMENTO CRÍTICO

Estamos vivenciando um momento crítico na pandemia da Covid-19 no Brasil, no Ceará e em Fortaleza, como indicam os dados de adoecimento, mortalidade e letalidade, a dinâmica de atendimento nos equipamentos de saúde e situação da vacinação.

A mortalidade dos bairros periféricos é mais elevada que nos bairros de alto IDH da cidade, com destaque para os bairros do Grande Bom Jardim – Bom Jardim, Canindezinho, Granja Lisboa, Granja Portugal e Siqueira. Os mapas da distribuição espacial dos óbitos por COVID-19 revelam as desigualdades territoriais quanto aos riscos, vulnerabilidades, sofrimentos, adoecimentos e mortes relacionados à Covid-19 na cidade. Até 26 de fevereiro de 2021, o Grande Bom Jardim sofreu 368 mortes por Covid-19.

Dialogando com o Comitê Popular de Enfrentamento à crise da Covid-19 do Grande Bom Jardim (considerando falas do geógrafo Eustógio Dantas), cabe indicar que além de faixa etária e das comorbidades, é necessário que as ações do Governo do Ceará e da Prefeitura de Fortaleza considerem fatores urbanos e demográficos na escolha dos grupos que prioritariamente serão vacinados; na implantação dos leitos; e na estruturação/qualificação imediata/emergencial, em médio e longo prazo de equipamentos e serviços de saúde.

GOVERNO DO ESTADO E PREFEITURA DE FORTALEZA

O Governador Camilo Santana está defendendo a vida da população cearense, trabalhando incansavelmente, com sua equipe, merecendo reconhecimento e apoio nas ações que desenvolve. O Prefeito Sarto, que está chegando agora, está aberto ao diálogo com as periferias e particularmente com a sociedade civil organizada do Grande Bom Jardim. Mas, isso não é suficiente.

Há áreas e territórios da cidade em que a vulnerabilidade da população à doença é maior devido à precarização da infraestrutura urbana; à fragilidade no acesso a serviços e na adesão às medidas individuais de proteção; e ao empobrecimento, inclusa ausência de renda, emprego e ocupação.

Cabe ao Governo do Estado e à Prefeitura priorizar as áreas da cidade territorialmente mais vulneráveis e que mais vem sofrendo com a pandemia. Até agora não se percebe ainda essa priorização territorial. Ao contrário, o que se vivencia é que muitas vezes as periferias são esquecidas ou relegadas ao último lugar na cidade. Não é mais possível aceitar a desigualdade na implantação e/ou na destinação de recursos, orçamentos, equipamentos e políticas públicas nos territórios da cidade, com as periferias sendo prejudicadas e/ou preteridas.

COMITÊ POPULAR DE ENFRENTAMENTO À COVID 19 NO GBJ

Defendemos a prioridade absoluta no enfrentamento à Covid-19 para as periferias urbanas da cidade de Fortaleza, particularmente as áreas epidemiologicamente mais vulneráveis e que mais vem sofrendo.

O Comitê Popular propõe construir um plano emergencial e contextualizado de enfrentamento à Covid-19 no território e se dispõe a estar junto nesse processo. Medidas imediatas/urgentes são necessárias. Mas, além disso, o Governo e a Prefeitura tem a oportunidade de projetar/planejar uma melhoria efetiva, a médio e longo prazo, da rede de equipamentos, infraestruturas, serviços e recursos de saúde.

Sabemos que vem sendo tomadas iniciativas importantes, mas quando se luta por justiça social cabe articular ações emergenciais ao planejamento/construção de uma ampla, qualificada e consistente estrutura/rede de saúde para o território do Grande Bom Jardim, considerando os próximos cinco, dez, quinze e vinte anos.

Eduardo Machado - Professor Dr. da UNILAB. Coordenador do Grupo de Pesquisa e Extensão Diálogos - Unilab.